06/03/2011

O debate

Resultado final: Godinho continua na frente. Porquê? Porque não se enterrou.
Baltazar e B.carvalho foram as surpresas. O primeiro pela negativa, o segundo pela positiva. SAM e ZB confirmaram ao que vieram: perda de tempo. DF com o à vontade que lhe é caracteristíco entre as câmaras, não se saíu mal.

Godinho Lopes.
O favorito. Discurso bem decorado, sempre ajudado pelo laptop, mas com tiradas bem estudadas, os trunfos do futebol (LD e CF), o pavilhão, e claramente a objectividade que de o Sporting tem que meter gente nos orgãos de poder e de decisão do futebol português. Sem dúvida a afirmação mais forte da noite! Apesar dos téte-a-téte, nos quais não conseguiu sair por cima, ao não dar nenhum tiro no pé continua na frente. Foi talvez o 'vencedor' do debate.

Dias Ferreira.
As figuras Futer e Rijkaard são fortes. A ideia de uma treinador de top é forte. Mas isso não basta. DF tem de mostrar mais, muito mais. Mais que qualquer um, DF conhece os meandros e os labirintos das estruturas do futebol. Devia ter vincado o facto. Ele que muito se insurgiu contra arbitragens, devia saber que não basta gastar em jogadores e treinadores. Tem de pensar em alguma junção, sozinho não vai lá.

Pedro Baltazar.
A desilusão da noite. Depois de Carlos Barbosa (lista de GL) ter afirmado que PB nada percebia de futebol, eis que Paulo Garcia (o moderador) introduz a pergunta dos sectores da equipa a reforçar, unicamente a PB, e este claramente espalha-se ao cumprido. Mas já se tinha espalhado ao falar das modalidades (futsal), e nem sequer confirmou Zico. Depois de ser 'apertado' por DF, dizendo-lhe que os treinadores brasileiros pouco sucesso tinham na europa, deixou escapar que também tem outro treinadaor debaixo de olho. Nada convicto. Além de não ter ganho votos neste debate, perdeu muitos. Agora percebe-se o porquê de ser o 'vice' F.Thomaz a falar para a imprensa.

Bruno de Carvalho.
Muito bem preparado. Discurso e estratégia. Bicadas sempre bem dadas em GL, o alvo estava bem definido. Tem pouco mediatismo. É ainda uma figura pouco notória no universo do clube. E isso, nestas eleições vai-lhe ser fatal. Inácio não traz votos, e trunfos fortes tardam. Deve jogar rápidamente o seu 'ás de trunfo' sob pena de ficar para trás irremediavelmente. A união a DF não seria nada despropositada.

Abrantes Mendes.
Bem falante e bem conhecdor da realidade do clube. Grande tirada ao mostrar a entrevista à 'bola', onde em 1999 já previa o fracasso total do projecto Roquette. Mas não passa disto. É mais do mesmo à anos. Nunca vai ser presidente do Sporting. Deveria transmitir o seu pensamento, conhecimento e ideias na junção a outra lista, afim de 'derrubar' a continuidade, que segundo o próprio é o que mais urge fazer.

Zeferino Boal.
Não conta para o totobola. Quer espalhar 'ginásios' por esse país fora, obrigando os atletas a ser sócios do Sporting, e assim aumentar o numero de associados. Foi lá dizer que GL foi co-responsável pelo aumento do passivo e da derrapagem da contrução do Estádio, e dizer a DF que em 1988 não conseguiu trazer Rijkaard como jogador e vai trazer agora como treinado. Para isso não valia a pena ter ido, e ter tirado tempo de antena aos outros. Nome a riscar do mapa. De vez.

Nota final: Nenhum esplicou convicentemente qual o plano de restruturação financeira que tem. E o que vão fazer com o existente. E de onde vêm e como vão empregar os milhões que dizem ter para o Sporting. As questões financeiras continuam muito neblosas, quer sejam da continuidade ou da não continuidade.

Está na hora do 'all in'. Os trunfos vão começar a surgir, vai ser uma 'seally-season' de Março em Alvalade. Nomes de pessoas não há muitos mais para lançar. Projectos não ganham votos. Faltam jogadores e treinadores. E desistências e junções de listas.

E hoje temos 3 pontos para ganhar. Força Sporting!

2 comentários:

almano disse...

O apoio do Dr. Eduardo Barroso ao Bruno de Carvalho

http://www.youtube.com/watch?v=CvLmqJ3-3bs

Anónimo disse...

http://www.programaminutozero.blogspot.com Boa crónica sobre o crescimento de Bruno de Carvalho